Moto pode andar no corredor?

Moto pode andar no corredor?

16 de fevereiro de 2021 0 Por Eduardo Galli

Uma das várias soluções que poderiam ser aplicadas para ajudar no descongestionamento das grandes cidades é encorajar o uso dos veículos de duas rodas. E quando falamos de longas distâncias, as motos costumam ser a escolha ideal, por ocuparem menos espaço e ainda conseguirem escapar do trânsito por entre os carro. Mas será que isso é correto? Afinal, motociclista ou motoqueiro pode andar no corredor?

A resposta amparada pela lei é: Sim, motociclista pode andar no corredor. E a justificativa é até um pouco óbvia. O grande trunfo da motocicleta é a agilidade, a capacidade de, num trecho parado, dar adeus ao congestionamento e ir para o começo da faixa.

Essa é a teoria. Andar no corredor é permitido, mas a prática esse deslocamento não é tão simples e pode facilmente se tornar uma manobra arriscada se não for executada da maneira correta.

Por que moto pode andar no corredor? Primeiro, vamos à lei

A passagem das motos por entre os carros é permitida pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) desde 1997, quando o artigo 56, que restringia o uso destes veículos no corredor, foi revogado. As exceções ficam apenas para a circulação em estradas, o que pode configurar ultrapassagem, e para os ciclomotores (até 50cc), que estão proibidos de andar entre os carros em função de suas limitações de velocidade e de estrutura.

A lei, entretanto, afirma que o uso do corredor não é proibido “desde que se respeite a distância de segurança lateral”. Portanto, moto pode passar no corredor, o problema é que não há uma medida específica que defina a distância correta entre carros e motos no corredor. Além disso, não está na lei mas já é senso comum: andar no corredor em alta velocidade é praticamente pedir para se envolver num acidente.

Moto no corredor: precauções ao circular entre os carros

Em resumo, por estar dentro da lei e por saber que, mais cedo ou mais tarde, o motociclista irá circular por entre os carros, deixo aqui 6 dicas de como realizar essa manobra da maneira mais segura possível.

1 – Ao entrar no corredor de moto lembre-se: ele não é faixa

Moto pode transitar no corredor, mas circule por ele apenas quando os carros estão parados ou andando muito devagar. Quando o tráfego está normal, mantenha-se na faixa. E se uma pista começou a andar em uma velocidade razoável, volte para a fila de automóveis, pois há enormes chances de que os carros queiram passar para a faixa que está se movimentando.

2 – Ponto cego existe, você sabe e no moto corredor é bem comum

Evite rodar bem ao lado dos carros para não cair no ponto cego do veículo – áreas onde a visão do motorista é bloqueada pelas colunas do carro.

3 – Corredor de moto é permitido, entretanto não é pista de corrida

O trânsito parou, mas o limite da via é de 80km/h. Será que é uma boa andar no corredor de moto a esta velocidade? A resposta é um pouco óbvia. Pense assim: você já está deixando os carros para trás, conseguindo circular enquanto todos estão parados. Então não precisa se arriscar, verdade?

4 – Olha a água!

Em grandes avenidas, os congestionamentos costumam ser acompanhados por ambulantes e artistas tentando ganhar a vida. Se você circular devagar e com cuidado terá tempo para reagir caso algum surja na sua frente.

5 – Esqueça a direita

Como a ultrapassagem pela direita é proibida, moto pode andar no corredor, mas ninguém espera ver uma moto chegando pela direita. Se o trânsito parou ou está lento, a lei segue em vigor!

6 – Ao andar no corredor, o “inimigo” não é só o carro

O trânsito parou e você pensa logo em escapar pelo corredor, certo? Você e todos os outros motociclistas! Antes de passar por entre os carros, tenha a certeza de que não vem nenhuma outra moto atrás. “E se eu não tiver certeza?”. Então não passe!

image_pdfBaixe este Conteúdo em PDFimage_printImprima este Conteúdo