10 dicas de mecânica para motos que você precisa conhecer

10 dicas de mecânica para motos que você precisa conhecer

18 de fevereiro de 2021 0 Por Eduardo Galli

A grande maioria dos motociclistas é apaixonada por sua máquina. Muitos deles têm tamanho carinho por ela, que chegam a considerá-la uma verdadeira filha! Tanto cuidado é fundamental para manter tudo em perfeito funcionamento e evitar transtornos. Para isso, há algumas dicas de mecânica para motos que podem ajudar, especialmente, se você tem uma oficina e pretende atender a esse público.

Fazer revisões regulares impacta diretamente na confiabilidade e, principalmente, na segurança da moto, seja no asfalto das cidades ou nas longas viagens de estrada. É indispensável que essa manutenção seja feita corretamente e nos intervalos determinados pelos fabricantes. Além disso, é necessário ficar atento a outras práticas cotidianas que garantem o bom funcionamento da mecânica das motos.

Para orientá-lo melhor sobre como cuidar e realizar a manutenção de motos, separamos 10 dicas que você precisa conhecer. Vamos conferir?

Qual é a importância de manter em dia a mecânica para motos?

Antes de destacar algumas dicas importantes de como manter a manutenção da moto em dia, é preciso destacar que essa prática não se limita apenas a garantir o bom funcionamento do motor, mas também envolve questões de melhor desempenho, economia e, principalmente, mais segurança para o condutor.

Sendo assim, confira conosco alguns bons motivos para manter uma frequência ideal de cuidados com a mecânica das motos:

  • desempenho aprimorado na rua e na estrada;
  • economia de combustível;
  • economia de óleo lubrificante;
  • mais estabilidade na condução;
  • redução de acidentes ou problemas mecânicos;
  • diminuição dos custos com compra de peças e consertos.

Quais são os principais cuidados na mecânica para motos?

Se você é mecânico e quer garantir o melhor aproveitamento do veículo do cliente — e, de quebra, evitar que ele tenha dores de cabeças e prejuízos com consertos e trocas de peças —, não deixe de conferir cada dica especial que trouxemos a seguir e, claro, segui-las no seu dia a dia.

1. Lubrificar a corrente

A grande maioria dos fabricantes de motos recomenda que os proprietários lubrifiquem a corrente a cada 500 km. Esse procedimento, quando feito corretamente, evita o desgaste da corrente, aumentando a sua vida útil e garantindo a sua confiabilidade.

Muitos motociclistas evitam fazer a lubrificação da corrente devido às marcas e manchas temporárias que o procedimento pode deixar nas rodas traseiras. Sendo assim, é papel do mecânico lembrar que a troca de um kit de uma moto importada pode chegar a US$700! Portanto, é bem melhor e mais barato realizar corretamente a lubrificação e lavar a moto toda semana, não concorda?

2. Calibrar os pneus da moto

A calibragem dos pneus interfere em diversos aspectos da mecânica das motos, como o consumo de combustível, a segurança da máquina e a boa performance do motor. É recomendado calibrar os pneus ao menos quinzenalmente, sempre utilizando a pressão determinada pelo fabricante — informação que pode ser encontrada no manual da sua moto.

Ao calibrá-los, fique atento às circunstâncias: para rodar na cidade, por exemplo, a pressão é diferente daquela recomendada para dirigir em estradas. Quando o cliente for rodar com outra pessoa na garupa, não se esqueça também de que o pneu traseiro precisa ser calibrado com maior pressão. Todas essas informações estão detalhadas no manual, por isso, sua leitura é fundamental!

3. Trocar o óleo e o filtro nos intervalos corretos

O óleo lubrificante é o grande responsável por evitar o desgaste das peças móveis do motor, limpar suas partes internas e remover impurezas. A troca de óleo faz parte do programa de manutenção preventiva da moto, sendo realizada em todas as revisões.

Caso a quilometragem de troca seja alcançada antes da revisão, ela deve ser antecipada para que não ocorra nenhum tipo de desgaste. Geralmente, a troca de óleo deve ser realizada a cada 3.000 km, então, fique atento!

É aconselhável que, em todas as trocas, seja realizada também a substituição do filtro de óleo, principalmente no caso das motos esportivas ou de alta performance. Afinal, não adianta substituir o lubrificante por um novo se o filtro estiver repleto de impurezas, certo? O resultado seria um óleo contaminado e com diversas partículas em suspensão.

4. Verificar os parafusos

É aconselhável que os proprietários tenham o hábito de verificar regularmente os parafusos da carenagem, das rodas e do suporte. A alta vibração, provocada pelo motor e por alguns tipos de calçamento das ruas, pode afrouxar os parafusos ao longo do tempo. Por isso, é essencial conferir e ajustá-los sempre que necessário.

5. Acertar as suspensões

Sem dúvidas, as suspensões são essenciais para o conforto, segurança e desempenho do motociclista na pista, em especial para quem curte terrenos mais off-road. No entanto, quando o assunto é mecânica para motos, essa parte só costuma ser verificada quando ocorre algum problema específico!

Sempre que possível, busque regular as molas e a suspensão da moto. Para isso, preste atenção ao parafuso de compreensão e à porca principal. Na roda traseira, essas peças ficam na parte de cima do amortecedor. Já na roda dianteira, a compressão pode ficar em cima e o parafuso do retorno embaixo.

A melhor forma para fazer essa regulagem é com o uso de um elevador específico para suspender a moto.

6. Conferir os cabos de freio e de embreagem

Na mecânica para motos, os cabos são fundamentais para o bom funcionamento do motor. Eles devem passar por revisões frequentes e, se necessário, serem trocados em caso de ressecamento, desgaste, quebras, mal contato ou qualquer anormalidade que possa prejudicar o bom funcionamento da máquina e, até mesmo, deixar o condutor na mão.

Sendo assim, confira sempre a conservação dessas peças e não espere que atinjam o máximo de sua vida útil. Afinal, elas não costumam custar caro e são extremamente importantes. Por fim, como dica extra, oriente o motociclista sempre a ter um cabo (tanto de freio, como de embreagem) de reserva.

7. Lavar a moto e os componentes

Entre as dicas de mecânica de motos, os cuidados com a limpeza também devem ser levados em consideração, já que, além de manterem o veículo mais bonito e conservado, também podem contribuir com o seu desempenho.

Sendo assim, manter uma frequência regular para higienizar o veículo é papel do proprietário e pode ajudar bastante o trabalho do mecânico.

Vale ressaltar que, quando se volta de uma viagem, é fundamental que esse cuidado seja redobrado. Afinal, poeira, lama, terra e maresia são alguns dos fatores que podem influenciar na conservação da moto.

Além disso, uma dica bastante válida é trocar o filtro de ar sempre que rodar por lugares e terrenos com essas características, combinado?

8. Respeitar a capacidade da moto

Tudo bem que uma moto sempre proporciona aquele espírito de aventura e adrenalina, porém, é sempre bom respeitar a capacidade e os limite do veículo. Não é apenas uma questão de segurança, mas também para garantir o melhor desempenho do motor e evitar um trabalho forçado de suas peças e de seus componentes.

Portanto, oriente o motociclista a evitar andar no “talo” — ou seja, com a rotação máxima. Afinal, isso pode forçar o motor, aumentar o consumo de combustível e lubrificante, colocar em risco a sua estabilidade e, por fim, reduzir a vida útil do veículo.

Sendo assim, a dica é manter o giro ideal do motor e curtir o trajeto dentro da limitação da moto.

9. Checar os freios

Para aqueles clientes que usam a moto todo os dias, ou os que planejam pegar a estrada com ela, não se esqueça de conferir os freios durante a revisão e fazer a troca dos discos e tambores sempre que necessário.

Para complementar o seu conhecimento, saiba que o desgaste dos freios a disco é visível a olho nu. Já o freio a tambor precisa ser retirado e analisado com cautela. Sendo assim, confira esses detalhes e oriente o cliente sempre que for preciso realizar trocas.

10. Abastecer com gasolina de confiança

Por fim, para garantir a mecânica para motos em dia, cabe ao motociclista não abrir mão da qualidade do combustível utilizado. Todo mundo já escutou falar sobre “gasolina batizada”, e isso pode afetar, diretamente, o bom funcionamento do veículo.

Apesar de ser difícil conferir a qualidade do combustível, é importante dar preferência a postos de bandeiras conhecidas e de referência. Dessa forma, é possível saber a procedência e origem dos produtos que o cliente tem utilizado.

Como se aprofundar e garantir serviços melhores na mecânica para motos?

Seja mecânico ou proprietário do veículo, aprofundar os conhecimentos sobre mecânica para motos é sempre um diferencial para manter a manutenção em dia ou os reparos necessários.

Para isso, há diversos cursos interessantíssimos e bem completos à distância que podem suprir todas as suas dúvidas e torná-lo um expert no assunto, além de apostilas detalhadas e de fácil entendimento.

Em plena era digital, vale destacar as facilidades que a tecnologia trouxe para a mecânica para motos, como softwares específicos e scanners de diagnósticos, capazes de indicar valores dos sensores de forma rápida e precisa, fazer a leitura dos principais defeitos do sistema, testar os atuadores, verificar o funcionamento de módulos da injeção eletrônica, dos freios ABS e do painel, e testar diversos outros fatores.

Neste texto, vimos algumas dicas de manutenção para motos que são indispensáveis para quem tem o veículo ou para aqueles que trabalham com reparações. Vale lembrar que manter a manutenção em dia não se trata apenas de uma boa prática para garantir o funcionamento, mas também envolve questões de segurança, melhora do desempenho e aumento da vida útil do motor.

image_pdfBaixe este Conteúdo em PDFimage_printImprima este Conteúdo